Pesquisar este blog

quarta-feira, 17 de setembro de 2008

Nem alegre, nem triste, nem poeta.



Falando sobre mim: eu estou estranho, não to nem alegre, nem triste, nem poeta (citando Cecília e Caetano); vivo aquilo que chamam de paz, uma tranqüilidade estranha, incomoda. Um nadacontece. E o pior é que não vejo perspectivas de mudança e de fuga dessa situação. Acho que está na hora de fazer vídeos.

Nenhum comentário: