Pesquisar este blog

quarta-feira, 9 de abril de 2008

Os pequenos traumas da intelectualidade (2)

"Torna-te aquilo que és." Nietzsche

Parei a postagem anterior porque fui ao médico. Agora já estou bem cansado pra falar sobre esse assunto vou feze-lo um pouco mais sucintamente. De todos os autores, nenhum supera Nietzsche. Como diz Deleuze, não há como enrabá-lo, é sempre Nietzsche que nos enraba! Ele me rasgou todo e me mudou por completo depois dele, nada mais foi tão doloroso. Inclusive, enquanto eu escrevia o post anterior o Ricardo, um amigo meu, falava comigo pelo msn e dizia o ódio que estava sentindo de Nietzsche. No fim de semana dei a ele doiis de seus livros "Para além do bem e do mal" e "O Anticristo". Ele me disse que estava com vontade de arrancar as páginas e jogar o livro longe (Ahuahuahuahua! Me lembrou isso - ouça-a aqui, clicando em "livros").

E depois veio Deleuze. E tem o Bauman também. E Althusser. E Adorno...

2 comentários:

Sérgio Rodrigo disse...

[̲̅ə̲̅٨̲̅٥̲̅٦̲̅]

dissidentex disse...

Sérgio, obrigado pela ligação.

Um conselho: ler Karl Popper, mas de forma critica.
Especialmente a "sociedade aberta e seus inimigos".